Home / Notícias / Procurador do DF quer que B17 seja criminalizado por improbidade e peculato
Nitronews

Procurador do DF quer que B17 seja criminalizado por improbidade e peculato

O procurador da República do Distrito Federal Carlos Henrique Martins Lima enviou à Procuradoria Geral da República representações que apontam suspeita do crime de peculato (desvio de dinheiro público) e de improbidade administrativa em relação ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

A representação se baseia na suspeita de que Nathália Queiroz, ex-assessora parlamentar de Bolsonaro entre 2007 e 2016, período em que o presidente era deputado federal, tinha registro de frequência integral no gabinete da Câmara dos Deputados enquanto trabalhava em horário comercial como personal trainer no Rio de Janeiro.
A possibilidade investigada é de que ela seria uma funcionária “fantasma”, ou seja, que recebesse salário mas não trabalhasse efetivamente.

Nathália é filha de Fabrício Queiroz, ex-motorista e ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente. Queiroz é alvo do Ministério Público por movimentação atípica apontadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) nas contas que também envolvem Flávio Bolsonaro.


APOIE NOSSO PROJETO


A RedeBrasil.NET é uma webrádio anticomunista que a quase 3 anos está 24hs no ar trabalhando em favor da sociedade conservadora e de valores. Nossa intenção é conscientizar a população brasileira que estamos sendo governados por 35 facções criminosas disfarçadas de partidos políticos que implantaram seus amigos nas 4 esferas de poder a saber: Executivo, legislativo, judiciário e o TSE. Contribua para que consigamos permanecer no AR e ampliarmos nosso raio de ação. Apoie com sua contribuição mensalmente pelo paypal clicando no botão abaixo ou fazendo uma contribuição nas contas abaixo.






Deixe seu comentário para este post

Seu email não será mostrado publicamente. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

x

Check Also

Juiza Eliana Calmon desabafa sobre a dificuldade de punir juízes

Assista e tire suas conclusões sobre as leis do Brasil