Home / [email protected] do WHATS / Por que o desespero de ir embora Jean?
Nitronews

Por que o desespero de ir embora Jean?

Jean Willis diz que abandona a vida política e vai deixar o Brasil. Antes de partir, vista Lula em Curitiba.
Antes porém, a Polícia Federal poderia investigar várias ‘coincidências’ ligando o deputado que odeia Jair Bolsonaro ao sujeito que tentou matar o presidente.

1 – A facada acontece em Juiz de Fora, MG. Pessoas incitam o povo gritando ‘mata!’, contra Adélio Bispo na esperança de que depois de esfaquear Bolsonaro, o criminoso fosse linchado.
2 – Ao mesmo tempo, alguém do gabinete de Jean Willis registra a entrada de Adélio Bispo no Congresso Nacional. O presidente da casa, Rodrigo Maia, impede que isso seja divulgado.
3 – Adélio é salvo do linchamento e segue para a delegacia, em Juiz de Fora. A PF assume o caso e o tira de Minas Gerais, o encaminhando para prisão de segurança máxima em MT.
4 – Quatro advogados caros se apresentam para representar o criminoso. A polícia não identifica os pagantes.
5 – Vários registros mostram que Adélio frequentava o Congresso Nacional.
6 – Adélio Bispo era filiado ao PSL, partido de Jean Willis.
7 – A polícia e o MP de Minas tentam dar o caso por solucionado e um delegado da PF compartilha da versão de que foi um ‘Lobo Solitário’,
8 – PF continua investigando o caso e aprofunda as ligações de Adélio com Jean.
9 – Jean sabe que está perto de ser identificado como mandante do crime e diz que é ameaçado e que se sente perseguido. Anuncia que vai pedir asilo político em outro país.
Pense.

Outros fatos interessantes:

Pergunta Norteadora:
Qual deputado recebeu visita do Adelio Bispo no axexo IV na Cãmara no dia 06 de agosto de 2013 e outra 06 setembro de 2018? Processo 436.453/2018 e Processo 434.405/2018

Nome civil: JEAN WYLLYS DE MATOS SANTOS
Partido/UF: PSOL / RJ / Titular
Telefone: (61) 3215-5646 – Fax: 3215-2646

Achismos…?

Acho que ele recebe ordens. Foi um produto criado pelo BBB, e foi ordenado sair de cena…
Rodrigo Maia protegeu a informaçao de quem seria o dep que recebeu Adelio em duas datas distintas
E na dia da posse do Bolsonaro, Maia parecia que estava em estado de Choque…..
“Quem articulou em plantar Jean na política, foi o mesmo que escreveu um realite no qual ele seria o vencedor”
O mesmo que deu um furo de reportagem com a materia ,” o miliciano que matou Marielle trabalhava no Gabinete do Flav…”

Resposta : Ex-filiado do PSOL esfaqueia Bolsonaro. Deputado do PSOL renuncia ao mandato e sai do país
24/01/2019
(Patrícia Carvalho)

No dia 10 setembro de 2018 (3 dias após Bolsonaro ser esfaqueado), o site Antagonista publicou (com exclusividade) uma matéria que dizia o seguinte:

“Adélio Bispo de Oliveira, que tentou assassinar Jair Bolsonaro, esteve na Câmara dos Deputados em 6 de agosto de 2013. Sua entrada foi registrada na portaria do Anexo IV”

“Ainda não há detalhes sobre quem Adélio teria visitado nem o motivo de sua presença. Ele era então filiado ao PSOL, que tinha três deputados: Jean Wyllys, Ivan Valente e Chico Alencar.”

Pois bem … a investigação deu uma ‘pausa’ durante o fim do governo Temer.

Com Bolsonaro no comando, a PF pediu mais 90 dias para investigar novas informações que surgiram desde o atentado.

Vamos fazer agora uma reflexão … vamos repetir … uma reflexão … não se trata de uma acusação.
Adélio era filiado ao PSOL ► Adélio visitou um deputado do PSOL na Câmara ► Adélio esfaqueou o candidato Jair Bolsonaro ► Polícia Federal retoma as investigações ► Deputado do PSOL renuncia ao mandato e diz que vai deixar o país porque está sofrendo ameaças.

A mente foi feita pra pensar… apenas isso

Você pode apoiar e incentivar a RedeBrasil.NET para que este trabalho continue repercutindo nas redes sociais através de um ATIVISMO INDEPENDENTE. Compartilhe nossos posts em seus grupos e contribua mensalmente conosco.

Apoie-nos com qualquer valor através do PAYPAL clicando no botão abaixo, ou:

 


Deposite diretamente em nossa conta:

Caixa Econômica Agência: 3492  -  OP 013

Conta POUPANÇA : 000.61359-9

Udson Cordeiro Coelho CPF: 702.083-289-04



Comente esta notícia

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*