Home / Notícias / Os desvios de 232 milhões do metrô de SP no bolso de quem?
Nitronews

Os desvios de 232 milhões do metrô de SP no bolso de quem?

Segundo o Ministério Público de São Paulo, o cartel de empreiteiras nas obras da Linha 5-Lilás do Metrô paulista provocou um prejuízo de R$ 232 milhões aos cofres públicos, registra o Estadão. Nesta sexta-feira, a Justiça condenou 13 executivos ligados a 12 empreiteiras por formação de cartel e fraude à licitação nas obras da Linha 5-Lilás.

A condenação prevê 8 e 9 anos de reclusão por fraude a licitação e cartel.

VEJA A LISTA DE CONDENADOS E AS PENAS
ANUAR BENEDITO CARAM: 9 anos
FLAVIO AUGUSTO OMETTO FRIAS: 9 anos
SEVERINO JUNQUEIRA REIS DE ANDRADE: 8 anos
ADELMO ERNESTO DI GREGÓRIO: 9 anos
DANTE PRATI FAVERO 9 anos
MARIO PEREIRA: 8 anos
RICARDO BELLON JÚNIOR: 9 anos
DOMINGOS MALZONI: 8 anos
CARLOS ARMANDO GUEDES PASCOAL: 8 anos
MARCELO SCOTT FRANCO DE CAMARGO: 9 anos
ROBERTO SCOFIELD LAUAR: 9 anos
JORGE ARNALDO CURI Y AZBEC JÚNIOR E EDUARDO MAGHIDMAN: condenados, mas como fizeram delação premiada o juiz impôs a eles restritivas de direitos

O que gostaríamos de saber são as ligações políticas, quem levou o jabá por estes atos de lesa pátria?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No processo, as defesas se manifestaram desta forma:

COM A PALAVRA, A DEFESA DE ANUAR BENEDITO CARAN
A defesa de Anuar Benedito Caran, em alegações finais, pediu sua absolvição e apontou a confissão espontânea do executivo ‘a fim de contribuir com a obtenção da verdade real e prevenir eventual erro judiciário’. Indicou a atipicidade do crime de cartel.

COM A PALAVRA, A DEFESA DE FLÁVIO AUGUSTO OMETTO FRIAS
A defesa também pediu sua absolvição e a consequente improcedência da ação penal. Sustentou que em nenhum momento participou de ‘quaisquer infrações penais no âmbito da concorrência pública’.

COM A PALAVRA, SEVERINO JUNQUEIRA REIS DE ANDRADE
Preliminarmente, a defesa arguiu a inépcia da denúncia ‘pela não descrição das condutas’ a ele imputadas. Seus advogados alegaram ainda ‘ausência de justa causa’.

COM A PALAVRA, ADELMO ERNESTO DI GREGORIO E DANTE PRATI FAVARO
A defesa também arguiram a inépcia da denúncia da Promotoria, ‘dada a falta de descrição de qualquer conduta concreta ou individualizada’.

COM A PALAVRA, MARIO PEREIRA
A defesa se manifestou pela improcedência da ação penal e pediu extinção da punibilidade por causa da prescrição, considerada sua idade, além de alegar nulidade da prova.

COM A PALAVRA, RICARDO BELLON JÚNIOR
Em alegações finais apresentadas por sua defesa, o executivo argumentou ‘violação à ampla defesa’ e à vedação ao anonimato, ‘tendo em conta inexistir nos autos qualquer informação sobre a origem da fonte que deu suporte à denúncia’.

COM A PALAVRA, CARLOS ARMANDO GUEDES PASCHOAL
Os advogados de Carlos Armando Guedes Paschoal (CAP) arguiram a incompetência da Justiça Estadual para processar e julgar o caso dado o financiamento do BNDES nas obras. A defesa de CAP também alegou inépcia da denúncia pela falta de individualização da conduta.

COM A PALAVRA, ROBERTO SCOFIELD LAUAR E DOMINGOS MALZONI
A defesa dos executivos pediu suas absolvições. Os advogados afirmam que a denúncia não apontou condutas penais típicas, ‘restando inaceitável a descrição genérica’.

COM A PALAVRA, EDUARDO MAGHIDMAN
A defesa de Eduardo Maghidman sustentou a ausência de sua participação nos fatos apontados na acusação do Ministério Público.

COM A PALAVRA, A DEFESA DE MARCELO SCOOT FRANCO DE CAMARGO
A defesa de Marcelo Scott Franco de Camargo apontou a inépcia formal da acusação ‘uma vez ausente a descrição dos fatos tidos como delituosos’.

COM A PALAVRA, JORGE ARNALDO CURI YAZBEK
A defesa de Jorge Arnaldo Curi Yazbeck pediu perdão judicial.corrupção

Fonte: Estadão / Antagonista

Você pode apoiar e incentivar a RedeBrasil.NET para que este trabalho continue repercutindo nas redes sociais através de um ATIVISMO INDEPENDENTE. Compartilhe nossos posts em seus grupos e contribua mensalmente conosco.

Apoie-nos com qualquer valor através do PAYPAL clicando no botão abaixo, ou:

 


Deposite diretamente em nossa conta:

Caixa Econômica Agência: 3492  -  OP 013

Conta POUPANÇA : 000.61359-9

Udson Cordeiro Coelho CPF: 702.083-289-04



Comente esta notícia

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*