Em busca do fio da meada

Em busca do fio da meada

Em busca do fio da meada

Depois de colher os depoimentos dos suspeitos de envolvimento nos ataques hackersoscelulares de autoridades, a Polícia Federal agora direciona as investigações para encontrar os possíveis “braços financeiros” do grupo, noticia O Globo.

Para tanto, a PF já solicitou acesso às movimentações feitas com moedas criptografadas e também aos sigilos bancários de cada um dos presos.
A ideia é verificar se a versão de Walter Delgatti Neto, o “Vermelho”, de que não recebeu dinheiro para repassar as mensagens roubadas de Sergio Moro e de procuradores da Lava Jato é verdadeira ou não (leia a íntegra do depoimento de Vermelho aqui).

Segundo os policiais, Vermelho seria o líder do grupo, mas pode ter usado os demais para receber pagamentos de terceiros pelas atividades criminosas.

A PF concentra as atenções também em operações suspeitas de câmbio feitas por Delgatti — uma no aeroporto de Brasília e outra no de Natal. Segundo Vermelho, objetivo era “adquirir dólares para um amigo”, mas ele se negou a revelar o nome dessa pessoa.

Segundo O Antagonista, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos, em seu depoimento do dia 24, disse que Vermelho se vangloriava por ter invadido o Telegram de Moro. Ele também afirmou que foi hackeado por Delgatti — que, segundo a sua versão, seria um “simpatizante do PT”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com