1,65 de pura bravura diante de uma chuva de balas

1,65 de pura bravura diante de uma chuva de balas

1,65 de pura bravura diante de uma chuva de balas

Ela tem precisamente 1,65 de altura em seus sapatos do dia-a-dia e o seu sorriso é muito doce. Kate Nesbitt não se encaixa imediatamente na imagem de um herói militar destemido, pelo menos fora do campo de batalha.

Mas provavelmente há poucas pessoas que um soldado gravemente ferido preferiria encontrar-se no caos de um tiroteio no deserto distante do que esta loira de 21-anos.
Kate Nesbitt recebe a cruz militar do príncipe de Gales durante a investiduras no Palácio de Buckingham, em Londres. E a visão dela correndo através de uma zona de guerra afegã sob fogo de metralhadora pesada é quase certamente uma que o cabo John List vai lembrar para o resto de uma vida que ele agora deve a sua incrível demonstração de coragem

Kate, uma assistente médica servindo como um marinheiro da Royal Navy, correu 70 metros para o lado do soldado atingido enquanto ele quase se engasgou até a morte de um tiro na boca. Ela abriu uma via aérea temporária e o tratou por 45 minutos em meio a tiros, foguetes e gritaria tornavam a cena do combate ainda pior.
Ontem a sua bravura ‘Inspiradora’ foi recompensada no Palácio de Buckingham quando ela se tornou a primeira mulher da Marinha a ser investida com a Cruz Militar. Em seguida, com algumas palavras modestas, ela sublinhou o notável espírito de lealdade que une os militares e as mulheres da Grã-Bretanha na linha da frente: “prometi aos meus amigos e camaradas que seria o médico deles”, disse ela; “Eu prometi que estaria lá se eles alguma vez precisasse de mim. Eles precisavam de mim naquele dia – então, quando a chamada chegou, foi o que eu fiz.”

Kate, de Whitleigh, Plymouth, entrou nos livros de história como apenas a segunda mulher a ser premiada com o MC, um dos mais altos prêmios de bravura da Grã-Bretanha, além de se tornar o único MC feminino naval. Ao apresentar o seu feito, o príncipe de Gales inclinou-se para o que ele a chamou de heroísmo ‘Extraordinário’.
Sua citação dizia: ‘ sob fogo e sob pressão seu empenho e coragem foram inspiradores e fizeram a diferença entre a vida e a morte. ‘
O meu maior respeito, minha jovem

Aos “medic combat” , os paramédicos de combate de todas as forças q atuam em meio ao tiroteio e não se eximem em fazer o socorro e extração de feridos salvando-os expondo a sua própria vida.

Toda honra e toda a glória para os combatentes socorristas , anônimos em suas funções , possuem curso de operações especiais e acompanham as incursões e infiltrações de assalto nos locais mais indesejáveis , avançam barreiras geográficas nos locais mais inóspitos , suas mãos alcançam aonde médico e enfermeiro nenhum consegue chegar, perpassam entre rebocos caídos e avançam sob os zunidos dos tiros, pois da sua missão, só importa a sobrevida de seu socorrido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com