Home / Comunismo / Carta aberta de Abraão Fernandes sobre perseguição sofrida por combater a ideologia de gênero em Juiz de Fora
Nitronews

Carta aberta de Abraão Fernandes sobre perseguição sofrida por combater a ideologia de gênero em Juiz de Fora

Precisamos apoiar pessoas que lutam contra a ideologia de gênero nas escolas e no sistema educacional.

CARTA ABERTA

Sobre os recentes acontecimentos que foram noticiados na mídia local e causaram polêmica em redes sociais, envolvendo meu nome e referentes às medidas concretas que procurei tomar contra a propagação da conhecida ideologia de gênero para crianças de 06 anos no colégio João XXIII, vinculado à UFJF. “A Ideologia de Gênero, ou melhor dizendo, a Ideologia da Ausência de Sexo, é uma crença segundo a qual os dois sexos — masculino e feminino — são considerados construções culturais e sociais, e que por isso os chamados “papéis de gênero” (que incluem a maternidade, na mulher), que decorrem das diferenças de sexos alegadamente “construídas” — e que por isso, não existem —, são também “construções sociais e culturais”.

Por exercer atividade de conselheiro tutelar e ter obrigação de preocupar-me com a infância, eu, Abraão Fernandes, acredito ter o imperativo moral de agir em situações que confrontam e escandalizam a minha consciência, a minha formação cristã e creio que o senso comum das pessoas normais, formadas em princípios cristãos. E, movido por minha consciência, minha formação e minha obrigação, escrevo essa carta aberta, com a finalidade de exercer meu direito de defesa perante a opinião pública e a sociedade civil.

A sexualização da infância é algo perigoso, que causa repúdio e nojo na maioria das pessoas, em especial nesses tempos, quando a pedofilia torna-se um perigo muito evidente, a ponto de ser alvo de ações policiais e judiciais. Em 2016 tomei posse em Juiz de Fora como conselheiro Tutelar eleito, aos 22 anos de idade assumi o compromisso de defender direito de crianças e adolescentes. Desde então cumpro fielmente meu dever. Participei de diversas atividades, já atendi mais de 450 crianças e adolescentes que estavam em situação de violação de direito, vulnerabilidade social, expostas ao risco e á violência. Pelo trabalhado que desenvolvi de forma diferenciada, autentica e responsável recebi da câmara dos vereadores moção de aplauso onde elencaram que eu fazia jus ao recebimento devido aos excelentes serviços prestados á comunidade em defesa dos direitos das crianças.

Acontece que de forma sistemática, eu Abraão Fernandes, comecei a incomodar diversos grupos da esquerda e extrema esquerda tudo começou quando adolescentes invadiram escolas contra a PEC 55 do governo Federal e eu emiti ofício ao Ministério Publico da Vara da infância e da juventude e o MP abriu procedimento determinando que a escola fosse desocupada. Como conselheiro Tutelar participei ativamente da luta pela aprovação do plano municipal de educação no sentido de que não fosse permitida a IDEOLOGIA DE GÊNERO nas escolas de nossa cidade. Após muita persistência conseguimos aprovar o plano em defesa da família tradicional e da moralidade. Recentemente o colégio João XXIII fez uma atividade com uma Drag Queen com crianças de 06 anos de idade, e pra elas ele disse que não existem brinquedos de meninas ou de meninos, fazendo menção de forma subjetiva á ideologia de gênero, não hesitei e de forma prudente, fundamentada na lei solicitei ao MPF que abrisse investigação contra a escola. Porque entendo que aos pais é o direito de educar os filhos, como determina o art 22 do ECA.

Neste momento, buscam a imputar a mim comportamento homofóbico, preconceituoso, racista, dentre outros, além de tentar atribuir responsabilidade administrativa, àquele que tão somente buscava, de acordo com seu entendimento, proteger os vulneráveis aos quais foi, dentro do Estado Democrático de Direito, legalmente investido no cargo para tal mister, descontextualizando conversas de redes sociais, manipulando vídeos e mídias com o único e exclusivo objeto de deturpar a verdade e impedir a atuação dentro da legalidade e legitimidade do conselheiro tutelar. Quem apoia a ideologia de gênero são as mesmas que querem destruir os valores cristãos, familiares e luta contra aqueles que assim como eu, não abaixa a cabeça e tem coragem de dizer: deixem nossas crianças em paz. Eu confio em Deus e na sua justiça, confio na competência dos meus advogados quem estão cuidando da minha defesa a fim de provar minha inocência perante os homens, e só assim ficará nítida essa perseguição diabólica, injusta e covarde.

O homem comum, seja ele no sentido liberal europeu ou de direita, respeita a liberdade de pensamento, culto e de preferências sexuais de todos os habitantes do planeta, não sendo homofóbico, nem machista ou racista, porque senão não seria conservador, seria totalitário , assim como Maduro e Hugo Chaves. Ser contra a IDEOLOGIA DE GÊNERO nas escolas é preservar a sanidade psicológica das crianças, sobretudo porque não se podem prever os maléficos efeitos e em qual dimensão viriam para cada um, haja vista que tais questões são as que mais geram perturbações no futuro dos adolescentes e dos adultos que são submetidos a esta espécie de tortura , pela falta de condição para pensar sobre tais temas.

A criança assim, não se tornará livre e madura no futuro. Tal, futuro adulto, ficará imerso em perturbações, por causa de uma fase, a infância, que a criança, simplesmente, tem que ser somente criança e não ter aquela maturidade toda para escolher qualquer coisa. Certo é que quem educa são os pais , a Escola tem apenas a função de ensinar conteúdos e não doutrinar ou fazer a vez da família. A infância é, na realidade, as férias da alma. Diante dessa situação, à qual eu, como muitos brasileiros, reputam extrema gravidade, conclamo às pessoas de bem, preocupadas com o futuro de seus filhos, aos cristãos e líderes religiosos, a todos os que respeitam a liberdade de expressão e de opinião e a liberdade religiosa, para se unirem nessa luta, onde a família é a preocupação principal e o motor de toda expressão e ação.

A ideologia de gênero não é uma ideia vaga, mas se revela como uma agenda poderosa que agrada a setores radicais que se dizem progressistas, que têm voz na mídia e na academia. Permitir a sexualização de nossas crianças pelos caminhos da ideologia de gênero é permitir levá-las à sexualização precoce e facilitar que criaturas ingênuas e indefesas sejam presas fáceis para a pedofilia.
Aproveito a oportunidade e agradeço as igrejas evangélicas e católicas que tem prestando apoio e solidariedade. Continuarei firme na defesa dos direitos de nossas crianças e adolescentes.

Atenciosamente

Abraão Fernandes Nogueira
Email:  [email protected]
(32) 9- 91743726

Precisamos apoiar pessoas que lutam contra a ideologia de gênero nas escolas e no sistema educacional. CARTA ABERTA Sobre os recentes acontecimentos que foram noticiados na mídia local e causaram polêmica em redes sociais, envolvendo meu nome e referentes às medidas concretas que procurei tomar contra a propagação da conhecida ideologia de gênero para crianças de 06 anos no colégio João XXIII, vinculado à UFJF. "A Ideologia de Gênero, ou melhor dizendo, a Ideologia da Ausência de Sexo, é uma crença segundo a qual os dois sexos — masculino e feminino — são considerados construções culturais e sociais, e que…

Review Overview

0%

Você concorda com a ideologia de género?

Summary : A Ideologia de Gênero, é nada mias que a Ideologia da ausência de sexo

User Rating: Be the first one !

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*